Início Reflexões & Cotidiano “Minha vida sobre duas rodas” (livro)

“Minha vida sobre duas rodas” (livro) [resenha]

219
0

Hoje esse meu EvangeBlog completa três anos de existência (aliás, hoje se comemora mundialmente o “Dia do Blog”, escolhi estrategicamente o dia da inauguração do blog para hoje por esse motivo).

Trago a resenha do livro “Minha vida sobre duas rodas”, de Paul Teutul.

Comprei esse livro (R$ 49,00 na Saraiva) achando que trataria sobre aventuras em motocicletas, como a capa e o título sugerem. Não é: É um livro sobre administração de empresas.

Eu já havia comprado o livro quando percebi, foi uma decepção instantânea… até começar a lê-lo; quando então achei o conteúdo muito legal!

Paul Teutul possui uma fábrica de customização de motocicletas, a “Orange County Choppers”, uma empresa familiar com filiais em quase todos os Estados Unidos.

Estrelou um Reallity Show (Canal Peopley & Arts), “American Chopper”, onde mostra o dia-a-dia da fábrica. O Sucesso da fábrica o fez escrever nesse livro, de 173 páginas, alguns conselhos e conclusões a que chegou como empresário.

Ele mesmo se declara algum grosso e turrão, aprendendo tudo na prática; e talvez por isso o livro tenha muito a nos ensinar.

Destaco nove passagens do livro que gostei bastante:

 

– Paul Teutul odeia sociedades, pois acha mais interessante contratar alguém competente para trabalhar com ele. Caso não queira mais trabalhar com o contratado, basta demiti-lo, assim, consegue alguém para dividir o trabalho com a vantagem do eventual fim da relação não ser complicada;

– Enquanto foi empregado, teve chefes que “não foram muito mais do que estúpidos”; e prometeu para ele mesmo que quando tivesse o próprio negócio, trataria seus empregados muito melhor do que jamais foi tratado. Isso tem lhe trazido lucro ao longo dos anos;

– Precisou contratar advogados para proteger-se contra si mesmo; pois fazia um monte de besteiras. Certa vez foi cobrar uma dívida de um cliente e acabou chutando sua mesa; por ter uma técnica “pouco sofisticada”, contratou advogados para tratar disso;

– Ele mostra para cada empregado o valor que ele tem para a empresa, não escondendo o quanto aprecia o trabalho de cada colaborador;

– Faz com que cada empregado se sinta parte da família, e não apenas empregado;

– Empregado que não é bem tratado se recusa a dar 100% de sua capacidade;

– Ter empregados insatisfeitos, mal tratados, mal pagos e sem possibilidade de crescimento é como ter uma viagem com lugar marcado no Titanic: vai afundar;

– habituou seus filhos a trabalharem na empresa dele nos finais de semana, feriados e férias de verão;

– O que mais gostei: Ele conta da relação difícil que tem com o filho; eles simplesmente não conseguem ficar muito tempo juntos que começam a discutir e brigar, mas se amam muito. Como eu já percebi na prática, e acho que você também, é plenamente possível você amar alguém e não conseguir conviver com ela.

liv2rds

 

Detalhe: Só depois de comprar percebi que o abigobaldo quanto ao tema do livro tinha sido eu mesmo, já que na própria capa está escrito no canto superior: “Fazendo negócio ao estilo da Orange County Choppers”, mas como eu estava (bem, ainda estou) empolgado com motociclismo, vi a foto, o título e comprei-o 🙂 ;

 

Parabéns para o meu EvangeBlog, por esses três anos! \o/

Artigo anterior4 motivos pelos quais gosto de café
Próximo artigoEm “ponto morto”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui