Fanny – Como eu não conheci essa banda antes?

Música

Lá estava eu passando pelo Facebook quando vejo um vídeo postado, era de uma banda formada por mulheres. Cliquei e… PQP! Que banda perfeita!
Era um vídeo de 1971, com rock dos anos 70, tocado por mulheres dos anos 70. Impossível algo mais perfeito!
Se trata da banda Fanny.

A primeira coisa a me deixar perplexo é como eu nunca soube da existência dessa banda! E olha que eu sou audiófilo, ó! Comprei alguns milhares de CDs nos anos 90, tenho mais de 10 mil músicas nas playlists e… nem sabia da existência delas! Como pode?
É óbvio que saí assistindo o que pude delas no Youtube e lendo o que via pelo caminho, começando pela Wikipédia.
Não me surpreendeu que quase todos compartilharam o mesmo feeling que eu, todos se admirando sobre como podem nunca ter sabido sobre banda tão perfeita.

Possuem o som, força, voz e energia de tudo o que conhecemos de melhor daquela época (Led Zeppelin, Deep Purple, Black Sabbath, Rolling Stones e o que mais possa pensar).

Duvida? Clica no vídeo aí em baixo e sente a pancada:

A Alice (Bateria) tem carinha de bebê e energia de um demônio. Facilmente eu a coloco no mesmo nível de Keyth Moon, John Bonhan e Neil Peart na bateria (e, mais do que todos esses, ainda canta pesadamente!).
A Jean (Baixo) brilha seja pela aparência exoticamente linda, pela forma como ataca o baixo, pela voz e performance ao microfone.
A June (Guitarra) além de linda e com voz de anjo, nos estapeia a cara quando toca aquela Gibson Les Paul dela! Faz base, solo, canta e ganha as luzes junto com a irmã Jean.
A Nickey (Teclado) parece a mais fechada delas, mas toca tão bem e loucamente que bem poderia ser a professora de Jon Lord do Deep Purple (não estou aumentando em nada!), elas faz grandes tecladistas dos anos 70 (incluindo Keith Emerson e Rick Wakeman) parecerem bebês tocando teclados de tão empolgada e perfeita que ela fica nas teclas e sim, ela também canta!

Escutando os discos de estúdio da banda percebi que não conseguiram transportar para o vinil a mesma performance que tinham ao vivo, será isso que as fez ficar subestimadas? Li que várias bandas femininas (como as GoGo´s) ás tinham como influência; aí pensei que só aqui nos Brasil elas não eram conhecidas, mas lendo os comentários dos gringos nos vídeos percebi que por lá também elas surgiram e foram para o desconhecido bem rápido. É uma pena.

A parte boa é que, parece, estão sendo redescobertas pelo mundo todo. Em todo local que eu encontro algo delas na Web tudo indica uma revival, já que se reuniram para uma tour e lançaram material antigo remasterizados, elas possuem site oficial e tudo. Bom! Já virei fã!

Tenho certeza que mais cedo ou mais tarde o Regis Tadeu vai fazer algum vídeo sobre elas, bem como o Collector´s room. E não duvido que fiquem tão impressionados quanto eu fiquei.

Em termos sonoros, sei bem como vai ser esse fim de 2021. Assim como naquele fim de 2008 eu fiquei mergulhado escutando The Who depois de redescobrir a banda, agora vou imergir no som do Fanny. Experimente escutá-las, e ouse dizer que exagerei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.