Início Reflexões & Cotidiano Domingo : O dia mais dúbio da semana

Domingo : O dia mais dúbio da semana

243
0

É dúbio porque começa absolutamente feliz e termina triste. Vejamos:
Pense em um momento de felicidade absoluta: é domingo de manhã. Se pode dormir até o horário que se queira, e se for para acordar cedo é para algum programa que nós mesmo escolhemos. Sol, som, amigos, riso. O momento perfeito onde não há obrigações e a vida parece perfeita. Por algum motivo parece ter uma duração diferente dos outros dias da semana, para maior o menor.
Findo, ao almoço.


É o almoço mais intimista da semana. Nem por acaso às vezes é chamado “Almoço de Domingo”, no mais das vezes estamos com as pessoas mais próximas que temos, seja almoçando dentro ou fora de casa. São esses momentos que serão lembrados vinte anos depois.
A vantagem da tarde de domingo é que o fantasma da semana ainda está longe, então, é o “timimg” exato para se fazer algo não planejado e totalmente fora do que se feria em qualquer outro momento da semana, não é a toa que, olhando para trás, cada domingo à tarde costumou ser diferente. Mesmo quando se estão com as mesmas pessoas, os programas são diferentes, de apenas assistir algo a testar programa novo.
De noite, temos dois momentos. O início da noite de domingo costuma ser animada, algo bem próximo de um sábado à noite. É algo reservado aos amigos ou à pessoa escolhida, basta ir em algum shopping ou local de diversão para ver como está lotado.
É nesse momento que começa um sentimento horrível: o pensamento da segunda-feira.
Se começa a pensar no trânsito correria, tarefas, chefe; o tributo que se paga à sociedade para desfrutar daquelas felizes horas de domingo.
Se começa a pensar no trabalho que ficou pela metade ou no que precisa ser iniciado, e a meta a ser batida.
É quando começa a deprê de domingo”, que inclusive já me referi nesse blog.
Aqui começa a tristeza por haver acabado a felicidade do dia.
Estranhamente, até começamos a lembrar dos momentos do dia como se tivesse sido em outra data, estranho, mas real.
A tensão atinge o ápice quando se percebe que já passou de meia noite, o sono não chega e se precisa dormir e… já é segunda! Ao menos formalmente porque, materialmente, como não se dormiu, ainda é domingo, claro.
A depender o nível de deprê do domingo à noite, a segunda-feira quase chega a ser uma bênção.
Boa semana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui