Início Reflexões & Cotidiano A copa de 2018 – Conclusões e Memórias

A copa de 2018 – Conclusões e Memórias

213
0

Ontem a copa de 2018 chegou ao fim. Documento aqui minhas impressões:

  1. Eu havia escrito que não havia grande interesse na Copa, foi verdade até umas duas semanas antes, quando só então o interesse nacional realmente surgiu mas, ainda assim, muito pouco em comparações a copas anteriores. Não houve paixões.
  2. Tínhamos certeza que não tínhamos nada de especial que nos garantisse a vitória mas, estranhamente, depois do segundo jogo (no primeiro houve empate) todos nós começamos a acha que poderíamos ser campeões. Acho que era mais uma esperança disfarçada de “certeza”.
  3. Até perdermos, naquela quarta-de-final, todos achávamos graça nas quedas do Neymar, mas depois daquela derrota,começamos a achar ridículas as quedas que até “ontem” eram engraçadas. Aliás, a cada queda era um medo de que ele não mais voltasse ao jogo, ou ao próximo jogo.
  4. isso fica para a posteridade: Assim como até hoje não se explica como o Ronaldinho esteve participando daquele jogo da copa de 1998 mesmo estando tão ruim de saúde, no futuro se vai procurar explicar como o Neymar pôde participar daquela quarta-de-final estando, desde o início do jogo, tão ruim e sentindo tanta dor, como ficava mostrando da TV.
  5. A derrota do Brasil foi triste, mas não foi nem de perto tão triste quanto foi nas outras copas em que perdeu. O que confirma minha tese tanto do desinteresse quanto da mera esperança mas não certeza de que o Brasil era a melhor seleção.
  6. Como era de se esperar, nem se falou em sucessão presidencial durante a Copa.
  7. os dois acontecimentos marcantes durante essa copa foi o bloqueio e salvamento de um time de crianças na Tailândia, em uma caverna (onde faleceu um dos mergulhadores, que foi levar oxigênio para as crianças), e a tentativa de um desembargador de soltar o ex-presidente Lula, que emitiu ordem, depois o juiz Moro impediu a soltura, então o desembargador emitiu nova ordem, até que o presidente do TRF-4 ordenou que o apenado continuasse preso.
  8. Personagens marcantes dessa copa: O técnico Tite manteve a simpatia dos brasileiros, a presidente da croácia ganhou nossos corações por viajar com seu próprio dinheiro e ser muito carismática, e o torcedor Russo do Brasil, um loiro supostamente com cara de psicopata que ficou intitulado “Psicopata da Copa”; realmente foi uma figura! Se o brasil tivesse ganhado, ele teria sido erigido a Personalidade Nacional.
  9. Todo o país (quase todo, pra ser verdadeiro) torceu para ao Croácia naquela final. Não queriam a França seja por ter ganhado do Brasil na final de 1998, seja pela imensa simpatia que a Croácia angariou no país. Como a França ganhou, essa copa terminou ainda mais melancólica. Não só por nossa derrota, mas como pela vitória da França.
Artigo anteriorAssistir ao Jogo da Copa no Cinema (impressões)
Próximo artigoAfinal, o rock está morto?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui