Copa da Rússia 2018 – O desinteresse!

Hoje é a abertura da Copa do Mundo da Rússia e, falando francamente, não vejo em volta qualquer interesse do público.
Outrora a cidade estava pintada de verde e amarelo, a nação estava apaixonadamente torcendo pela Seleção e não se falava em outra coisa no momento.
Para alguns, isso é bom: nota-se que o povo ficou politizado e tem um ópio a menos, para alguns isso é ruim, pois mostra nossa diminuição de patriotismo.
Acho, penso, que esses são os cinco motivos do nosso desinteresse por essa copa de 2018:

O primeiro provável motivo é nossa situação política – Estamos todos perdidos, com um governo “pato-manco” (fim de mandato) que não consegue mas sequer dar unidade nacional ao povo;

O segundo possível motivo é a desordem econômico – Oficialmente, só ouvimos e vimos que os indicadores econômicos estão favoráveis, que voltamos a crescer, que saímos do vermelho, a recessão ficou para trás; mas, na vida real, com fornecedores e bancos, sabemos que tudo está indo pior e pior, basta andar pelos shoppings para perceber que a cada duas semanas uma loja fecha, onde havia uma fachada iluminada há apenas uma tapume, quando, muito com alguma propaganda. Isso gera um desânimo e um desvio de interesse: “dane-se a copa, vou cuidar de mim”.

Desinteresse pelo país – Aqui a coisa é mais grave e é a união dos dois motivos acima: simplesmente o brasileiro há desistiu do Brasil, não quer mais, o sentimento de “nação está dissolvido”, não vê mais lua no fim do túnel, então para que torcer para uma seleção que representa algo que não gostamos, e por qual motivo nos integraríamos a um evento onde um país debilitado é exportado como grandioso, ainda que seja só no “Soccer”?

Um quarto motivo: É na Russia! – Qual tradição isso evoca? Nenhuma? Alguém já viu algo que ligue a Rússia ao futebol? Parece que a copa é em outro planeta, algo irreal e fora do tempo. Para mim, essa é a razão principal: estar, quase literalmente, “na Sibéria”. Antes a Copa sempre foi em algum país ligado à bola: Argentina, Itália, México, Brasil, até nos Estado Unidos se via algum interesse crescente no “Soccer” mas… na Rússia? Hã?

Há um quinto possível motivo, é que ainda não digerimos (nem engolimos) aquele “7×1” da Alemanha em 2014, isso pode ter gerado um trauma ainda não resolvido quanto a Copas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *