(Aviso logo que não sou candidato nas eleições partidárias de 2014)

Se nós temos um monte de idiotas, pilantras e mentirosos nos representando em cargos eletivos, os únicos culpados somos nós mesmos. Alguém já disse que “Os que não gostam de política estão condenados a serem governados pelo que gostam” (esse “alguém” foi Platão 🙂 )

É agora, nas eleições, que podemos ao menos tentar alguma mudança.

E justo quando temos tal oportunidade, lemos dicções em redes sociais do tipo “odeio política!”, “político é tudo safado!”, “não assisto, leio ou escuto propaganda política!” – Bem, isso é assumir a condição de abigobaldo, de controlado, de resultado e não de senhor da vida política do nosso país, estado ou município.

É por isso que somos um grande país rico, mas com um mero bocejo democrático.

Assistamos sim, leiamos e prestemos atenção no que vier de propaganda política, é lá que estão os pilantras, safados, picaretas, mas também lá estarão pessoas HONESTAS, com INTENÇÕES LIMPAS (sim, existem boas candidaturas)  e que não será mais uma ratazana do nosso dinheiro e boa-fé.

Acredite, quando/se um dia eu for/fosse candidato a algo, gostaria verdadeiramente de ter sua atenção, ainda que fosse para me reprovar.

Então, o ideal é que se discuta, se faça piada, se enalteça ou reclame, zoe, elogie, indique e recomende essa ou aquela candidatura mas, seja como for, melhor parar de se declarar contra propaganda eleitoral! De que outra forma vamos ao menos tomar conhecimento de quem quer nos representar? Como?

E não esqueça: Se os próximos eleitos nos frustrarem… somos NÓS os culpados.

naeb
“Dãããã… tenho nojo de política!”

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>