Achavam que Xibiulo fosse vegetariano, o que lhe transformaria em um gato diferente dos demais.

Tinha um jeito estranho, raramente era visto correndo atrás de ratos e quase nunca tinha manchas de sangue pelos lados da boca. Ele caçava animais, mas na surdina. Embora quase todos, até os gatos mais próximos, achassem que ele não fosse carnívoro, ninguém lhe contava.

Definitivamente, Xibiulo parecia um gato vegetariano aos olhos dos outros felinos, mas era carnívoro; sempre gostou de comer ratos, baratas e qualquer coisa que tivesse proteína de carne envolvida.

Sua ex-namorada, Xanélia, companheira de altos miados pelos telhados da cidade, largou-o, pois não queria estar envolvida com um gato com fama de vegetariano; não importava o quanto ele dissesse que era carnívoro, ela estava alinhada com todos os boatos, convencida de que ele era vegetariano! E nenhuma gata que se preze quer se envolver com gatos vegetarianos – pensava.

Xibiulo resolveu da forma mais simples, em uma das noites escuras em que saía da casa dos seus donos, encontrou uma nova gata, Xanísia, que logo se insinuou pra ele.

Após os primeiros miados, Xibiulo foi direto: “Sou carnívoro, mas todos dizem que sou vegetariano. Eu só como carne, embora não pareça. Se quiser estar comigo, é bom saber que conviverá com esse boato, se não segurar a onda, me deixe ir, agora!”

Desde então em altas madrugadas se pode escutar os miados daquele casal de gatos. E não adianta a boataria sobre Xibiulo chegar à Xanísia, ela sempre retruca, com a certeza e tranquilidade de quem o conhece bem: “Ele é carnívoro!”

rtgt

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>