Sim, a vida continua. Vida? Que vida?

Não sei se é a pior morte, mas talvez seja a segunda pior: a morte em vida.
Aquela situação em que você sabe que tem que seguir em frente mas não sabe como ou para onde.
Situação onde perde uma parte sua e se sabe incompleto como nunca antes.
Nada tem qualquer importância, e até o que parecia interessante não mais significa algo.
Vem o medo de como será dali para frente, de acordar e saber que a vida continua, mas diferente e, pior,
que talvez não saiba viver na nova vida.
Como em toda o “durante” do pior, se pensa que nunca se vai sair do pior; a mente consciente diz que vai sair – mas isso não basta para nos convencer que sairemos do problema.

O mais chato de morrer em vida é que permanecemos vivos para presenciar nossa própria morte.

etrom

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>