Eu saía da faculdade onde ministro aula de manhã quando soube que o Whitesnake havia sido fatalmente atropelado.

Fui em casa, sepultei-o.

No último domingo.
No último domingo.

Whitesnake estava comigo desde 2011, é filho da Mianda, uma gata que criávamos. Desde que escrevi o “TGP turbinado!” ele vinha para o lado do notebook e lá ficava até eu ir dormir; se acostumou a essa rotina, até escrevi um post sobre isso aqui no blog.

Por sorte eu o homenageei em vida, já que meu penúltimo e-Book, o “Iniciando em Direito”, foi dedicado a ele.

Essa é a Miana, mãe dele (ele é um desses aí).
Mianda, mãe dele. (ele é um desses mamando).
Em 2012
Em 2012

 

Se me visse escrevendo, grudava ao lado do notebook.
Se me visse escrevendo, grudava ao lado do notebook.

 

Foi o primeiro a provar meu bolo de 10 anos de magistério
Foi o primeiro a provar meu bolo de 10 anos de magistério
Como o dono, odiava ser incomodado quando queria estar sozinho
Como o dono, não gostava de ser incomodado quando queria estar sozinho
20131215_232109
Quando não estava tirando as coisas da mesa, ficava na dele quieto, sem encher a paciência de ninguém.

O Whitesnake deve estar fazendo companhia a Isaac Asimov, George Orwell e a outros escritores agora.

R.I.P., Whitesnake
R.I.P., Whitesnake

 

comments (1)

  • Poxa que triste… sei bem o que é isso outro dia perdi meu companheiro de 10 anos um pit bull lindo e carinhoso ao contrário do que pensam sobre a raça, ele foi o animal mais carinhoso que conheci, uma pena. esse lindo gatinho me fez lembrar dele.

comments (1)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>