Desde o lançamento do meu livro romance-policial “Nivi”, sou perguntado sobre qual é a melhor forma de se escrever uma trama. Bem, antes de escrever minha obra li e busquei as técnicas de escrita de ficção. A partir de hoje terei menos trabalho em explicar, pois simplesmente direcionarei quem me pergunta a este blog, especificamente a esse post.

Você tem a história, mas não sabe como escrevê-la, certo? Não poderei ajudá-lo quanto ao estilo, isso cada escritor tem o seu mas, quanto à estrutura, essa é clássica em toda ficção e roteiro.

Toda história possui cinco partes: Apresentação; conflito; desenvolvimento; clímax e Resolução.

  • Na apresentação os personagens, fatos e locais são entregues ao expectador, para que ele se situe no contexto em que se desenrolará a trama; protagonista e antagonista surgem logo aqui
  • No conflito surge a pergunta da história, o “motivo” o “argumento” pelo qual os personagens viverão as cenas; em busca de algo, chegar a uma meta; tem que ser entregue ao expectador com a maior rapidez possível, sob pena da história ficar chata, já que é daqui que surgirá a curiosidade do expectador sobre o desenrolar da trama;
  • No desenvolvimento ; os elementos apresentados e confrontados (no conflito) buscam a uma solução para a pergunta proposta; nada impede que aqui hajam “pontos de virada” onde o expectador espera que  história siga um caminho e, inesperadamente, tome outro, tanto quanto a fatos, locais e pessoas;
  • No clímax o conflito apresenta o seu ponto máximo, em situações onde não há para onde partir: emoções, embates, nascimentos, separações e mortes ocorrem aqui;
  • e na Resolução a estabilidade é trazida à história; o expectador tem que ficar satisfeito com o que leu, independente de ficar triste ou feliz; nada impede que a resolução seja aberta, deixando por conta do expectador o destino dos personagens e da trama, desde que isso fique claro e honestamente entregue ao expectador.

A trama pode ser linear (em cenas cronológicas crescentes)  ou não linear, no próprio “Nivi” há várias cenas em flash-back.

Um dia escreverei sobre o processo de produção de um livro. Por agora, já pode estruturar sua ideia de narrativa conforme essas cinco partes clássicas.

orvil_

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>