Sou muito cotado para ministrar Aulas da Saudade. [Você pode ler alguns discursos meu AQUI e AQUI].

Me faço sempre presente, se não houver tempo de aula comigo no mesmo horário, em outra facul.

Infelizmente, devo dizer algo: As “aulas da saudade” atuais não são como as que, classicamente, sempre foram. Explicando…

Aula da Saudade, amigos, é o último momento de convivência em ambiente de sala de aula. A derradeira oportunidade em que, entre nós, eu sou Professor, e você é Aluno. Dali pra frente, seremos colegas ou, quiçá, amigos.

Precisa(ria) ser um momento só nosso: dos alunos e professores, e de mais ninguém!

Lembro bem da aula da saudade quando concluí Direito, em 1997, quase que cada palavra de nossa Professora Francisca Rita, soam até hoje. Quando terminei Contabilidade, em 2004, as Palavras do Professor Cardoso soam como atuais.

Aquelas últimas palavras nos deixavam conscientes de que, definitivamente, a faculdade estava acabando – a ficha começava ali a cair (não é a toa que, tradicionalmente, é o primeiro evento da colação). A missão dos professores estava cumprida, e a nossa estava iniciando. Aquelas fotos congelavam aqueles 4 ou 5 anos, e seriam referência para dali a 4 ou 5 anos. Saíamos da Aula da Saudade introspectos, absortos, emocionados e pensativos. ISSO é Aula da Saudade.

Hoje, “Aula da Saudade” virou uma pré-festa, uma palhaçada, literalmente, já que incutiram show de humor, de mágica, de dança. Enfim… enterraram aquilo que o evento deveria ser.

Os culpados, se preciso culpar alguns, penso que são os cerimonialistas. Não são os alunos que, em 99% dos casos, estão em suas primeiras formaturas de graduação, então, sequer já participaram de alguma Aula da Saudade como verdadeiramente era – então, acreditam nos cerimonialistas, que jogam tudo quanto é atração nas “aulas da saudade” para mostrar serviço ou sei lá por qual motivo.

(Mania do ser humano encontrar culpados… mas sempre que eu pergunto “de quem foi a ideia”, me respondem que “foi do cerimonial”…)

Nada contra os humoristas, gosto deles, tenho grandes amigos comediantes – mas aquele local, naquele momento e definitivamente, não é deles.

Não sou só eu, todos os professores com quem toquei no assunto são 100% alinhados com essa impressão.

Então, amigos concludentes, saibam que Aula da Saudade é uma coisa, “aula da saudade”, com aspas e em minúsculas, é outra.cndd

 

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>