Amazonense é um povo derrotista, onde o seu igual já começa perdendo em qualquer disputa, pelo descrédito do próprio conterrâneo. Ainda que o que vier de fora seja ruim, é melhor, afinal, é de fora.

Por isso, quando e se um amazonense conseguir ser bom, é porque, em proporção, é muito melhor que a média de qualquer lugar.

Em outras situações algo parecido acontece, cito quatro:

1 – O BOM policial carioca é o melhor policial em qualquer lugar do mundo, pois a geografia da Cidade Maravilhosa coloca a polícia em desvantagem, pois os delinquentes podem subir nos montes e montanhas da cidade para, se quiserem atacar a polícia, ela está ainda lá em baixo.

2 – O BOM motorista em Manaus é melhor motorista em qualquer lugar, pois Manaus tem o pior trânsito do país, e o Brasil tem um dos piores trânsitos do mundo, logo, se aqui o cara for bom, quem dira em outros lugares?

3 – O BOM contador em Manaus é o melhor contador do Brasil – pois nosso sistema tributário, devido à Zona Franca, é mais intrincado do que o de qualquer outro polo industrial e comercial do país (que já tem um sistema tributário pornográfico). Assim, contadores de fora não se fazem aqui, mas os que atuaram com sucesso aqui se fazem competentes em qualquer lugar.

Então, é assim que funciona aqui: Se o Brasil já tem síndrome de viralata, de eterno colonizado, o amazonense é colonizado e meio. Admiro estados como o Pará, o Sul e Sudeste por admirarem os seus. Lembro que certa vez, no programa “Domingão do Faustão”, perguntaram a uma moça: “- Qual sua banda favorita?”; ela nem esperou pra responder: “Skank, ora! Sou Mineira, uai!”.

Mais um exemplo do ambiente hostil manauense:

4 – Em 2012 tivemos a primeira Bienal do Livro aqui… adivinhem quem eram os maiores detratores do evento? Pois é, conterrâneos mesmo…

Concluindo:

Meu amigo, se nós do Amazonas conseguirmos sermos BONS, apesar de nós mesmos, ainda que não pareça, somos páreo para qualquer um, de qualquer lugar.

hhl

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>