Estamos em época de provas finais. Algumas faculdades instituem uma prova final, para salvar os que precisam de nota.

Não raro, após as notas dessas provas lançadas, somos procurados em qualquer lugar que estejamos com pedidos desesperados de “Faltou meio ponto! só meio ponto!” ou algo parecido.

Bem, cada professor escuta e interpreta de uma forma tais clamores. No meu caso, é isso que me vem automaticamente à mente:

– Sou absolutamente mão aberta com notas, arredondo qualquer nota, durante o período, para cima;

– Só reprovo por falta quem nem sequer vai fazer prova (o que acaba sendo reprovado por nota, portando);

– Faço que não escuto as conversas paralelas o quanto posso, para não criar clima com aluno algum;

– Não chio pelas entradas e saídas em plena aula, ou por qualquer outro incômodo que eu presencie,

– Elaboro as provas com o que há de mais simples, já tendo sido formalmente “acusado” até de, sendo tão “bonzinho”, conseguir “ajeitar a vida de todo mundo”.

E, depois disso, ainda me aparece alguém que, ficando nessa prova final (o que já demostra deslize, doloso ou culposo, com a matéria), tem a cara de pau de dizer que “faltou dois décimos”, “faltou meio ponto¨, ¨o que escreveu valia mais do que aquilo¨… olha, pode acreditar que por detrás da minha diplomacia e sorriso tem alguém te metralhando, e com a consciência absolutamente tranquila que, se até com essa chance final (que nem todas as faculdades tem, repito), você ainda não logrou a nota mínima para passar, é porque, realmente, você precisa re-cursar a matéria – ser “aprovado” seria enganar a mim, a você e a Instituição.

Então, por nós três, não perca seu tempo: se acha que foi mal avaliado, recorra, mas não tente mudar sua nota através de pedidos e lamentações; não comigo.

Assim você poupa o NOSSO tempo.

 

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>