Olá, hoje escrevo sobre os motivos que levam alguém a colar. Meus 8 anos de magistério me fizeram compilar tais motivos.

Os motivos podem ocorrer isoladamente ou em conjunto. Basicamente, são esses:

  • Sobrevivência – Se não colar não acerta. Nem sabe porque se matriculou na faculdade, só sabe que está lá, então, se não colar, não passa mesmo;
  • Vício – Você sabe tudo; mas, estranhamente, uma força mais forte do que você o impele a colar de qualquer jeito. Você não gosta, sabe que é errado, mas não consegue entregar a prova enquanto não colar alguma coisa, senão entra em síndrome de abstinência;
  • Conferência – Você já até acabou a prova, mas quer ver se o que fez está certo, então sai conferindo com as provas em volta, vai que…
  • Insegurança – Difere-se do motivo anterior porque você ainda não marcou ou escreveu a resposta, ela está ainda na sua cabeça, e “antes” de você escrever, melhor checar segundas e terceiras opiniões…
  • Integração – Você não quer colar, não precisa colar, mas já que está todo mundo colando, o professor não está percebendo, e a informação está à vista mesmo…

Observações:

Faço questão de escrever esse post bem longe da época de provas, para ninguém achar que é indireta.

Utilizo a palavra “você” para melhorar o texto, mas não é você (presunção constitucional de inocência!), e sim o(a) colão(ona) perto de você a quem estou me referindo.

Outro dia escreverei sobre os motivos que levam alguém a dar cola.

comments (1)

  • Realmente é mais forte do que o colão ou colona… rs, acredito piamente que tal prática é muito utilizada também quando não se consegue estudar para à prova, e sempre tem aquele medo de receber o temido zero, então a vontade de colar prevalesse!

comments (1)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>