Sempre que eu ministro aula de prática forense, costumo afirmar que toda boa peça jurídica deve conter três características essenciais:

Clareza, Objetividade e Exatidão.

Clareza – O leitor (juiz, desembargador, ministro, auditor militar) deve entender o que está escrito, sem precisar recorrer a dicionários ou tradutores de latim;

Objetividade – Sem arrodeio, simplesmente conte o que houve, cite a lei (e, se couber, jurisprudência e doutrina) cabível e o que está requerendo; qualquer tentativa de deixar a peça bonita, muito provavelmente, lhe manchará a objetividade;

Exatidão – Refere-se à questão técnico-jurídica do que for tratado; é a parte mais difícil, pois é aqui que entra o estudo e a pesquisa do escritor da peça.

Embora em absoluto não seja a união dessas três características garantia de sucesso na postulação, sua falta, essa sim, poderá trazer prejuízo à mais legítima pretensão.


comments (1)

  • Valeu a dica!!!! Tem que ter clareza, objetividade e exatidão, mesmo!!! Ainda mais com esse juiz da foto… Olha a idade dele, a careca e o tamanho do óculos…hahaha

comments (1)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>