O top de ideal é escrever no cinema, onde ninguém lhe atrapalha, tem luz baixa em volta e nos intervalos de escrita já se tem com o que se distrair à frente;

Logo depois em ordem de lugar ideal,vem o restaurante do almoço. Eu sei que qualquer atividade enquanto se come é perniciosa, mas mesmo assim funciona. Coloco o computador na frente e o prato meio que de lado, e como enquanto escrevo; descobri que estimular o paladar enquanto se escreve gera melhor fluidez das ideias;

Em cafés de shoppings se pode ficar mais temo e em paz, se tendo sempre algo pra comer e beber. É onde mais escrevo durante o dia;

No carro. Não é confortável nem ideal; como o carro está parado enquanto digito, é seguro. Você e eu ficamos várias horas do dia presos em engarrafamentos, o jeito p manter o notebook no banco do lado, já ligado. Assim que o carro se encurralar é só continuar o trabalho…

Na casa dos meus pais; principalmente de noite e, embora tenho um monte de distrações ao lado, o único limite de tempo é a chegada do próximo dia – posso escrever por horas a fio, sempre assistindo algum DVD legal (e ainda tem o felino Whitesnake para fazer companhia); (Atualização: Whitesnake nos deixou em 9/4/2014)

Salas dos Professores das faculdades em que ministro aula. Como meus colegas já sabem que vivo escrevendo, não fico parecendo anti-social mergulhado no notebook nos intervalos dos tempos de aula.

Ah, e a condição básica para que o texto flua bem é que eu esteja sozinho, sem qualquer pessoa conversando comigo (dá trabalho captar mensagem e elaborar respostas) e, exceto quando escrevo no cinema, estar escutando algo no fone de ouvido.

Assim já foram sete livros e, a cada dia, um novo post aqui no EvangeBlog.

 

comments (1)

comments (1)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>