s08Essas expressões ficaram ancoradas no tempo. Quando eu as uso alguma em sala, os alunos olham com cara de estranheza. Quando ouvimos alguém  verbalizando-as, sabemos que vivemos a mesma época.

1 – Pai d’égua -Muito legal! “Pô, esse carro tá pai d’égua!” (admitia-se o diminuivo “paideguinha“); pior que a expressão veio e foi sem sabermos o que o pai da égua, afinal, tinha a ver com algo ser bom!

2 – Fonas – O último a jogar no jogo de bolinhas de gude, assim, se acertasse, levaria todas as bolhinhas anteriores já jogadas. Tinha o fonas (era quem gritasse primeir0) e o anti-fonas, que era quem jogava por penúltimo. (Sou grato ao meu colega de IBIN Carlos Eduardo Tuma que me lembrou melhor o significado);

3 – Boy -É o que nos 90ś virou “mauricinho”. Alguém que gostasse de A-Ha era boy. Entre os metaleiros (outra palavra dos 80ś, inclusive), quem gostasse de Iron Maiden era boy, porque pauleira (mais um vocábulo dos 80ś) mesmo era de Sepultura pra lá.

4 – Maneiro -O mesmo que “legal”, mas menos povão do que “pai d’égua”. “Pow esse disco do Taurus  é maneiro, meirmão!”

5 – Azarar – De todas essas gírias, foi a únca que se perpetuou incólume no tempo, mas nsceu lá por 1985; ia de “paquerar” a “dar em cima”, dependendo da idade de quem falava.

6- (plus) Imbiocar – Decair, cair, perder. Surgido nas artes de soltar papagaio, extrapolou para qualquer situação de decadência. “Até a segunda prova de matemática fui bem, depois imbioquei e tô de final!”

Se você ainda usa pelo menos duas das gírias, acima você está quase nos 40, no mínimo…

comments (4)

  • Edyranne Santos Reply

    Dentre as gírias acima, eu não conhecia ” fonas” e “imbiocar”. “Pai d’égua” me faz lembrar do meu avô!!!

  • Carlos Eduardo da Silva Nossa Tuma Reply

    Meu grande amigo marco A….., quer dizer Evangelista, Rsss, não sabia disso, afinal somos amigos de Ibin.
    Antes de mais nada gostaria de te parabenizar pelo blog, é muito bom relembrar o passado através dos seus posts.
    Agora gostaria de fazer uma colocação a respeito do “fonas”, quando eu jogava bolinha de gude nos campos de areia do nosso querido ida Nelson, fonas era o ultimo a jogar e o anti-fonas o penúltimo, já que era mais vantajoso ser o ultimo a jogar para traçarmos melhor nossa estratégia.
    Grande abraço
    Carlos Eduardo Tuma

comments (4)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>