O que que parece ser é chamado de “forma”;
A aquilo que realmente é chamamos “material”;

O ideal é que a forma espelhe exatamente a matéria.
Ocorre que, às vezes, dissocia-se forma da matéria, é quando surge a “simulação”, que é geração de uma certeza sobre algo falso.

Podemos exemplificar tal desconexão nos clássicos exemplos onde a empresa, não mais querendo os serviços de determinado empregado e sem querer arcar com os custos de uma demissão sem justa causa, inferniza a vida do obreiro para que este “peça a demissão”. Neste caso, temos formalmente uma demissão a pedido mas, materialmente, uma demissão sem justa causa imposta ao empregado.

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>