Treino meus alunos para desenvolverem a leitura de artigos.

Quando eles surgem no tema, peço para algum discente ler. Alguns leem com maestria, outros mal reconhecem as palavras escritas, outros colocam vírgula onde não tem ou as retiram de onde estavam.

Mas o pior, o pior mesmo, é quando algum perdido no mundo diz “Tô sem Código, professor!”, ou “Não tenho Código!”. Bem, pior do que ler mal, é estar sem lei em uma aula de direito e, pior, ainda perder o senso de amor próprio e bradar, aos quatro ventos da sala, que “está sem Código”.

Sequer a inteligência de puxar o vade mecum mais próximo (para não pagar o mico) possuem.

Realmente, como costumo dizer em sala: “Você está certo… afinal, por que se levaria um vade mecum para uma Faculdade de Direito, né?”, ou “Tem problema não, mas quando se formar, compre um, ok?”

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>