Totalmente.

É estranho que o menos democrático dos Poderes, o Judiciário, seja também o que mais direta e drasticamente pode intereferrir na vida do cidadão;

Um agente político do Executivo ou Legislativo até pode, penso, agir em única orientação de consciência, já que foi escolhido pela maioria dos cidadãos. Então estes, os cidadãos, que assumam a consequência das más decisões de seus mandatários.

Agora, os Agentes do Judiciário – que não foram escolhidos pelo voto – devem integralmente satisfações pormenirizadas de suas decisões, como mínimo de contrapartida.

Assim, desconfie de qualquer Juiz que se apresente dizendo “Só devo satisfações à minha consciência!”, é mais um opotunista incapaz, disfarçado de julgador.

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>