Você já deve ter notado que seu professor entra em sala, ministra aula, faz a chamada e sai. “Puxa, que profissão legal, né? Ser pago para falar umas horinhas´ e ir pra casa´!…” – Pare! Seria MUITO bom se fosse assim!

Aquilo é apenas a face visível da profissão. O que você não vê, que está antes e depois daquela “apresentação” ali, corresponde a uns dois terços do trabalho discente. Ser professor envolve:

  • Participar de cursos obrigatórios de aperfeiçoamento (antes mesmo do período o trabalho inicia!);
  • Elaborar plano de aulas e programa da disciplina;
  • Apresentar relatórios de práticas complementares;
  • Elaborar o conteúdo, aula a aula (achou que fosse tudo improviso?);
  • Apresentar relatório de atividades desenvolvidas;
  • Chamadas;
  • Elaborar, aplicar; corrigir e lançar notas de testes;
  • Elaborar, aplicar, corrigir e lançar notas de provas;
  • Orientar TCCs (Trabalho de Conclusão de Curso);
  • Participar de bancas de defesas de TCCs;
  • Ao final do período, fechar e apresentar mapas/relatórios de presenças de cada turma;
  • Comparecer a reuniões previamente marcadas e outras, marcadas “em cima da hora”, “pra ontem”!
  • Participação em atendimento às ordens do(a)(s) chefe(a)(s) em eventos, oficinas, revisões, palestras etc.

Isso tudo é o que eu consegui lembrar agora, outros deveres conexos existem, que os colocarei aqui quando lembrar.

Enfim, agora você já sabe o que existe antes e depois daquela uma hora e quarenta minutos em que estou ministrando aula em sua sala.

E pense nisso antes de se decidir ser professor.

 

 

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>