São lendárias.

Em 1987, em um especial da Manchete sobre o Pink Floyd fiquei sabendo que Syd Barret, fundador e maluco-por da banda, tinha uma, que usava nos primevos dhos da banda;

Jimmy Page tinha uma, e está nas clássicas cenas do “The song remains the same”;

Johnny Ramone (dos Ramones, redundante?) usava uma também.

O que torna tudo mais místico é que eram, na sua época de primeira série de produção (anos 50 aos 70)  guitarras bem baratinhas, vendidas na rede wal-mart estadunidense. Eram tão baratas e frágeis que tinham compensados Eucatex (sim, aqueles de papelão duro) em sua composição.

Eram compradas por aprendizes empolgados nas cordas elétricas, coisa pra deixar jogada no guarda-roupa depois mesmo. Custava uma bagatela: por volta de 60 doletas, isso mesmo. O “problema” é que era MUITO boas e, quando se aprendia a tocar nelas, não mais as largava.

Sumiram do mercado por quase 3 anos, até que voltaram a ser fabricadas; mas agora são bem carinhas.

Encontrei uma no Mercado Livre em 2004, comprei-a, por ser Danelectro, não pela cor (um brilhante horrível!) ]Depois comprei uma vermelho vinho. Paguei R$ 1.200,00 em uma e R$ 800,00 na outra (usadas!). Bem caras para algo que foram criadas para serem “baratinhas”…

Mas, a que eu mais queria, não encontrei ainda, que é a do modelo que o Jimmy Page toca.

Bem, são bem levinhas, aprecem de brinquedo. São ocas.

O braço é bem delicado.

O som é metálido-exato, sem se estridente gritante; Já disseram que eram ideais para tocar slide.

Bem, para ser sincero ainda não usei nenhuma das duas, nem sequer as testei quando chegaram, estão guardadas esperando minha volta ao som (quando?).

Esse é o modelo que imortalizou a marca, espero ter uma quando voltar a fazer som.

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>