Lembramos bem daquele trambolhão beje, com um disco, sim, discagem de pulso, e mecânica mesmo.

Não havia sinal de linha imediato, ao tirarmos o telefone do gancho (até essa palavra já soa antiga: ”gancho”), ouvia-se um som grave bem baixo, só depois surgia o som de linha. Geralmente era rápido mas, quando chovia, demorava mais pra dar linha.

Uma curiosidade é que podíamos ligar apenas batendo no gancho (difícil era ligar o “0”), pois precisávamos dar dez batidas bem rápidas.

Eram assim. Beje, beje-esverdeados ou cinza.

Os números da Telamazon começavam com “2”: 232, 233, 234 (o mais comum), 236, 237 e 238, só esses.

Os telefones de teclas da telemazon chegariam em 1983. Aliás, foi moda entre 83 e 85 os telefones GTE.

Ter telefone não era fácil: Precisávamos nos inscrever em plano de expansão, em tal inscrição se tornava sócio da Telebrás. Um belo dia, que podia ser anos depois, a Telamazon instalava as caixas. Se houvesse sorte, já teria vaga de linha livre na caixa da quadra. Ligávamos pra Telemazon e três dias depois chegava o carro com aquelas duas escadas em cima.

A central administrativa da Telamazon era o prédio na Getúlio Vargas, e o prédio operacional era o da esquina do V-8 com a Paraíba (sim, com esses nomes de ruas da época mesmo!).

Só em 1892 começariam a aparecer no Brasil os telefones com teclas, por incrível que pareça.

O tempo seguiu seu curso: A Telamazon foi incorporada pela Telemar, que o foi ela “Oi”.

Eu em 1977, discando no tijolão

 

comments (6)

  • Edyranne Santos Reply

    Que lindinho discando no telefone… rosto de anjinho!!! três aninhos de idade ….

  • Edyranne Santos Reply

    Quando eu era criança, acho q cheguei a discar em um telefone rosa…

  • Nasci nos anos 80 mas lembro bastante de quanto era precário o sistema da antiga Telamazon. Felizmente com a privatização, muitas coisas melhoraram e no fim das contas, hoje temos um “eficiente” sistema de telecomunicação. Agora sobre os prefixos: Lendo algumas páginas amarelas do fim da década de 70, acervo este que vi na casa da minha avó, os prefixos eram de (1) dígito apenas, tipo: 2-2456 e 3-1198 até fins de 1977, depois acrecentou-se o prefixo (23)aos antigos, e o (2-2456) se tornou (232-2456). Prefixos e suas zonas em fins dos anos 70. (231 232 233 e 234) eram dos bairros centrais, o (236) era exclusivo da zona centro-sul como o Adrianópolis, P10 e parte do Aleixo. O (237) era o prefixo do DI e do Japiim, e o 238 era dos bairros da Alvorada, Ponta Negra entre outros. O (221 e 228) Eram da recém criada Cidade Nova e parte do bairro Santa Etelvina, e o (223) era do bairro Coroado e toda zona leste de Manaus.

  • lembro da época quando meu pai levava ao centro para telefonar ao interior, por que nesse tempo telefone em cara era muito caro…. parabéns por relembrar

  • em falar nisso…voce tem algum logo da telamazon? abraços

    • Marco Evangelista Reply

      Lúcio, o que eu encontrei foi esse logo pequenininho que coloquei agora no fim do post, sob a foto. Um abraço.

comments (6)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>