É o único meio viável e efetivo de se julgar os deuses (leia-se os Agentes Políticos poderosos que nenhum Poder, muito menos o Judiciário, ousa julgar);

Trata-se de um julgamento onde os apreciadores são o próprio povo, através de total transparência dos documentos e alegações de todos os envolvidos;

Os Orgão de Julgamento serão os noticiosos da imprensa. Os Promotores são os Repórteres, os acusados se manifestaçÃo em suas entrevistas e o povo (leitores, expectadores, blogespecadores) julgarão.

A sancão é a execração pública em suas duas formas, micro e macro. Desde a própria família do apenado o rejeitará, até a sociedade o considerará sua escória. Tal pecha será sua pena.
Como é operacionalizado através da imprensa, também pode ser chamado de “pressforme”. (nome criado por mim)

Lembremos que foram dois jornalistas investigativos que derrubaram Nixon e sua corja do Watergate. E, no Brasil, é a imprensa que pressiona algumas autoridades a terem lampejo de retidão e diligência.

Por isso desconfie: Todo corrupto ou rabo-preso tem raiva da imprensa; na verdade, é como disfarça seu medo. Não é a toa que em países mais avançados a imprensa é chamada de “Quarto Poder”.

Brevemente escrevo mais e tecnicamente sobre esse tipo de julgamento – não previsto em lei, mas que se mostra eficientíssimo – a que eu chamo “pressforme”.


comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>