Acusações, defesas e decisões jurídicas nascem a partir do direito, certo? Errado.

Na verdade, o direito é que é usado para fundamentar uma tese.

Primeiro se decide onde se quer chegar.

Se procura, então, na lei o fundamento. Se houver, ótimo. Se não houver, não tem problema, se procura na jurisprudência. É difícil que não tenha, já que jurisprudência tem para todo gosto mesmo. Ainda não encontrou fundamento? Sem problemas, ainda temos a doutrina, afinal, papel aceita tudo, e deve ter algum maluco isolado que escreveu algo concordando com sua tese.

Ué não encontrou fundamento, ainda? Não tem problema: crie! É só dizer que o direito não é estático, que evolui de acordo com a sociedade, essas coisas.

Ah, e se os fundamentos forem, todos, contrários à sua tese? Não tem problema, basta dizer que “neste caso, deve ser apreciado de tal forma”.

Enfim, direito é a arte de procurar bom fundamentos para a tese que você já decidiu usar.

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>