O Estado é de todos, e para todos. Já a religião, somente para alguns e, ainda para os religiosos, nem a mesma para todos é.

Isso significa que qualquer interferência de qualquer religião em negócio do Estado é maléfica para os cidadãos.

Por causa de religião, só viemos ter divórcio dno Brasil “ontem”, em 1977;

Até por coerência, não pode o Estado se meter na religião, e isso já o faz bem, a começar por nem cobrar impostos de templos.. Bem, se o Estado já fez sua parte, que tal os credos também fazerem as suas e se manterem afastados do Estado?

Nossa própria Constituição é incoerente pois, embora determine o Estado laico, traz uma divindade religiosa em seu preâmbulo…

 

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>