Alguém que não tinha o que fazer criou essa diferenciação entre objeto direto e indireto da obrigação. Acredite: não serve pra nada na prática, exceto quanto a ser cobrado em provas mesmo.
Então, vamos à inutilidade acadêmica.
O objeto direto é a atividade requerida pelo credor, é o dar, fazer ou não fazer. É o “verbo” o da obrigação.
O objeto indireto, ou mediato, é O QUE será dado, feito ou abstenido.
Assim se José tem que entregar um carro a Carlos. O objeto direto é a entrega. O objeto indireto é o carro.
Se Maria tem que lavar as roupas de Karla. A lavagem é o objeto direto, e as roupas tornadas limpas são o objeto indireto. O objeto indireto é também chamado de “bem da vida”.

 

Ah! As fotos do lançamento do “TGP turbinado!” estão publicadas no facebook, aqui.

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>