Aquele restaurante era emblemático, havia uma chapelão de palha onde ficava a cozinha e um balcão. As mesas eram chapéus de palha; o chão era de bloquete; eu o via diariamente porque era caminho da saída do Ida Nelson.

No topo do “chapéu-mor” ficava uma garrafa, que sempre me deixava intrigado quando eu passava por ali;

Almocei lá uma vez, filé com batata frita e jantamos outra, tambaqui. Se eu bem lembro não havia cadeiras, sendo um banco circular nas mesas que fazia as vezes.

Como que do nada, lá por 82/83 eu acho, foi tudo abaixo.

Foto do ‘Chapéu Central’; deve ser da década de 70, no início dos anos 80 havia balcões no lugar dessas mesas. (Foto do blog ‘Palavra do Fingidor’)

Consegui a foto do post no blog “Palavra do Fingidor”; é do acervo de Roberto Mendonça .

Atualmente, lá se encontra o Villa’s Shopping.

comments (1)

  • Acho que era legal jantar, lá! Atualmente, os lugares que parecem um pouco com o restaurante chapéu de palha são: o el touro louco e o lenhador. Não me recordo de outros. Gosto de lugares assim, exposto a natureza!

comments (1)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>