Aquela casa… É impossível você não olhá-la quando passa, até porque ela olha para você.

Trata-se daquele casarão da Efigênio Salles, como que saído de uma capa do Black Sabbath, está lá imponentes sendo a imagem de algo assombrado – provavelmente é o quartel-general das almas penadas da cidade, se bem que acho que até elas tem medo de lá.

Mas, tanto quanto assustadora, é igualmente fascinante.

A casa não tem identidade – acidental ou propositalmente. Eu mesmo nunca encontrei nada sobre aquele local – haveria algum motivo sobrenatural para aquilo não habitar o inconsciente coletivo já que é tão suntuoso e está tão à vista? É o algo atual mais próximo do que foi o fórum do aleixo durante toda década de 80: um prédio misterioso onde os transeuntes se perguntam sobre aquilo.

O que funcionou ali? Eu já vi uma inscrição “Agrepo” no Muro, depois vi uma placa da Justiça Federal – até tempo atrás sequer o portão estava fechado, o que me deixava pensando quem ou o que frequentaria aquele lugar, agora o portão está trancado, o que não significa que esteja inabitado.

Engraçado que, como fica distante da rua, um desavisado passaria pela frente e não imagina que aquele casarão está lá, mas ao olhar para mais dentro do terro, o encontra, e desde isso jamais fica indiferente à sua imponência.

De uma mansão de algum milionário dos anos 70 a um refúgio medieval – tudo é possível que tenha tomado palco ali. Não é impossível se imaginar um ritual de bruxas dançando em círculo no gramado que fica em frente à casa.

Eu gostaria muito de saber o que é aquilo ali.

Alguém pode escrever sobre o que se trata?

 

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>