Por algum motivo há uma alegria, um feeling de “UP” que em nenhum outro momento existe. Alguma energia renovadora surge nesse momento.

Parece um dia fora da semana. Como se fosse um recomeço, um reinício. Não tem a calma do domingo, nem os compromissos da semana.

Surge sempre um momento de reflexão sobre a semana que passou.

É sempre no sábado de manhã que tendemos a olhar em volta e para dentro – a vontade de iniciar ou concluir algo, quanto a nós ou aos outros, é enorme.

Quanto às coisas, dá sempre vontade de iniciar e concluir um projeto, de arrumar algo a fazer algo grandioso, não importa – aquilo que sempre quisemos e planejamos e que não foi iniciado, é aqui: uma empolgação fora do normal existe no sábado de manhã, sempre.

Se haverá algo especial à noite, já desde sábado de manhã se inicia o preparativo.

Sempre achei um sinal de fracasso ter que trabalhar sábado de manhã, a menos que seja financeiramente MUITO gratificante.

Quando e se por acaso acordamos tarde no sábado, por algum motivo achamos um desperdício maior do que qualquer outro dia, como se tivéssemos perdido algo importante, algum melhor momento que não foi vivido, por termos dormido demais.

Por algum motivo, as tristezas, frustrações e mágoas até dão um tempo, na manhã de sábado, mostrando que a vida é melhor do que achávamos que fosse. A estranha alegria do sábado de manhã nos faz perceber sorrisos em volta, até onde não existem ou existiriam.

Mais do que em qualquer outro momento da semana, ficamos certos de que, se deixarmos passar, nunca mais haverá um igual – como se fosse o único dia (ou momento) em que deve ficar marcado por algo para toda a nossa história e, se não for, não valeu.

Por tudo isso, não existe outra palavra para descrever isso, além de um “momento mágico”.

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>