Dou o maior valor à enfermagem. Os enfermeiros são os braços dos anjos, quem literalmente colocam as mãos na atuação para salvar a vida, diminuir sofrimento, curar e tratar. São nossos heróis.

Enfermagem é vocação. Chamado.

E é aí que começa todo problema…

Eu ficaria feliz se uma filha minha quisesse ser enfermeira? Depende. Eu interferiria na decisão. Não.

Porque o “depende”?  É que se enfermagem fosse uma escolha-consolação, eu seria o primeiro a dizer “não faça isso”.

Não sei se só eu penso assim, mas não só penso, já escutei de alunos que parentes seus foram cursar enfermagem porque não conseguiram cursar medicina. Isso é triste. (ok, vamos dar um desconto se, em um lapso de lucidez ao menos houver a ideia de “logo logo estou em medicina e aproveito essas seis disciplinas cursadas aqui”).

Eu me referi a enfermagem, mas poderia ter me referido a odonto, farmácia, bioquímica ou fisioterapia. Na minha época de colégio um colega nosso foi cursar farmácia por não ter conseguido ingressar em medicina, e outras histórias parecidas.

Alguém que tem o ímpeto de cursar medicina e se refugia em um desses cursos está causando um problema para ela própria pois, não bastasse estar sempre se dizendo “eu queria ter sido médico”, ainda vai conviver com médicos, o que lhe deixará sempre claro que está em uma profissão-substituta.

Isso é triste; beira a um selo de “perdedor” ou “frustrado” grudado na testa, inspirando, no primeiro momento dúvida em quem escuta “sou enfermeira”,  em um provável segundo momento, “pena”, a depender do que for respondido para “resolveu ser enfermeira porque?”.

Sei bem meio o que é isso, pois um dos motivos de eu gostar tanto de ministrar aula é ter platéia, mas deixaria tudo isso em meio minuto se conseguisse me manter tocando em uma banda de rock. Sõ não estou com o selo estampado porque sempre qui ser professor e roqueiro, ao menos estou no magistério, e que a Noiantes me ajude a ter o restante da realização.

São essas substituições, esses sucedâneos, que devem ser audo-indagados quando se escolhe algum caminho, eu acho.

 

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>