Porque SIM:

“Religião” vem da palavra “religare”, algo que une pessoas, ou que une pessoas a uma divindade.

Estar seguindo uma religião significa não estar sozinho. Estar ligado a um grupo. Um centro se laços com ajuda mútua, afeto, aceitar e ser aceito. E com uma vantagem realmente irrefutável: como a ideia que une o grupo é a “fé”, pode até haver discussões periféricas, mas ninguém do grupo irá discutir sobre as verdades básicas que une o grupo.

Se tem algo que sinto saudade da minha última incursão na religião (fui mórmon entre 2000 e 2001) é que sempre nas noites de domingo tinha ensaio do coral ou alguma programação. Justamente no momento mais melancólico da semana – domingo à noite – tínhamos momento de alegria e união, o que tornava os domingos bem legais. Aos domingos de manhã nos encontrávamos para as reuniões sacramentais, onde conversávamos sobre a semana e assuntos da igreja.

A prova é que não tenho saudade da doutrina da igreja mas tenho saudade do ambiente, das pessoas que lá estavam.

Assim, pessoas religiosas são bem mais seguras, não só por terem sempre alguém além-físico para colocarem as explicações para o inexplicável, como sabem pertencer a um grupo, e quem está em grupo está mais forte do que quem está só.

 

Porque NÃO:

Não seguir um dogma significa ser livre.

E isso é uma conclusão matemática: se cada religião tem suas regras, seus dogmas, suas sanções… estar ligado a uma crença significa estar se policiando, sendo policiado, poder ser punido e estar litando contra alguma vontade interna de transgredir alguma das verdades impostas pelo credo.

Bem, então, se você não pertence a alguma religião, significa que você só deve contas ao Direito que, como dizia Ulpiano, significa “Viver honestamente, não causar dano a outrem e dar a cada um o que lhe é devido”. Só a isso, e mais nada.

rlggg

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>