A Aretusa ficou três meses parada – a comodidade do carro, ter sempre algo do trabalho para aprontar ou simplesmente falta de vontade fizeram com quem dia após dia sequer lhe girasse o motor.

Começou a vazar gasolina, perdeu a carga da bateria, travou.

Comprei outra bateria, fiz a ligação elétrica, ate consegui fazer funcionar, mas não segurava, bastava girar o acelerador e morria. Deixei horas e horas funcionando para que carregasse a bateria. Nada.

Que ao menos conseguisse fazer funcioná-la mais uma vez, para que eu a levasse para a Tv-Lar motos, mas nem. Foi guinchada mesmo.

Assim que cheguei lá, a vendedora simpática me disse “a minha morreu porque fiquei só um mês parada!” – Bem, ao menos não fui o único e nem o problema era “só” com a Aretuza.

Deixei a moto lá, o cara assim que a viu falou: “ela ficou parada, tá até com teia de aranha aqui no para-lama – esse carburador está todo sujo por causa da gasolina parada estragada aí.

Bem, não sei o que vai estar e não na garantia, mas já sei que deixar a máquina parada NÃO é um bom negócio.

Pictures

Ah, pior é que justo agora que ela está no conserto, estou louco de vontade de motocar por aí!

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>