É a minha opinião: O alemão Martinho Lutero foi o primeiro blogueiro do mundo, já que publicou suas 95 teses.

Tais teses foram afixadas na capela de Wittemberg em 31 de outubro de outubro de 1517.

Não só na origem, mas também no resultado do que escreveu, a blogosfera o reproduz ainda que inconscientemente, posto que:

1 – Tais teses eram fruto de suas conclusões, e ele estava disponibilizando tais teses ao público, para que fosse lido, aprendido, criticado ou refutado.

2 – Não temia oposições.

3 – Rapidamente, opositores também publicaram suas teses contraditando o que Lutero escrevia (como Tetzel, o frade dominicano);

4 – Diferentemente dos versículos da bíblia que, se diz, são de “inspiração divina”, as 95 teses de Lutero eram fruto do “amor e pelo empenho em prol do esclarecimento da verdade” – ou seja, de forma correta ou não, fundamentava seu convencimento, respeitando a inteligência do leitor;

5 – Suas teses desafiava muito do que se acreditava na época – inclusive escreveu contra a venda de indulgências. Incomodou não só a estrutura religiosa vigente, como também a política.

6 – Foi perseguido pelo que escreveu, e precisou defender com sua vida suas ideias;

7 – Toda uma nova forma de pensamento começou a surgir a partir de seus posts, digo, de suas teses.

Enfim, um puro blogueiro, mas que existiu antes da ferramenta que usamos.

Essa portanto é tinha opinião, se os blogueiros tiverem um padroeiro, é Martinho Lutero!

 

martinho lutero 2

 

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>