Trata-se de um livro sobre Tim maia.

Comprei esse eBook na Amazon, caro pra um eBook: 16 paus. É curtinho, de leitura rápida. Embora de autoria de Achel Tinoco, dele só li a apresentação e o nome na capa, pois todo o texto é de Fábio, cantor dos anos 70 e amigo de Tim. Constano livro que Achel escreveu, mas quer foi Fábio que elaborou o depoimento para a obra. Ou seja, acho que Achel foi um “Ghost-Writer” sem o “Ghost”, já que o nome dele aparece na capa e na apresentação…

Nota-se pelo texto que tudo ali é decorrente de vivência e envolvimento direto de Fábio com Tim. Não é, portanto, uma biografia isenta, e nem se predispõe a ser, aliás, sequer “biografia” é, talvez por isso seja tão legal.

Conta os bastidores da entrevista no Jô, da falta do programa Chico & Caetano (inclusive explicando o motivo – hilariante – da falta);

Muito do filme do Tim foi baseado NESTE livro, pelo que percebi.

Sobre Tim, precisamos separá-lo em três: o artista, o profissional e a pessoa.

Como artista era gênio nas três frentes: era compositor, grande vocalista (baterista também) e performer-entertainer de palco impecável, assisti à transmissão televisiva ao vivo do show que ele fez em Manaus, no Réveillon de 2004 – inauguração da Ponta Negra, e o cara mandava bem pra caramba no palco;

Coo profissional, era algo bem próximo a um irresponsável, aliás, era um anti-profissional, e não tinha a mínima culpa de ser assim;

Como pessoa (e o livro se foca aqui), era um solitário, problemático, atribulado, instável, alcoólatra, drogado e maluco. O autor conta que, à exceção de umas duas ou três mulheres, todas as que se aproximavam dele era só pra tirar alguma vantagem da imagem ou dinheiro do Tim.

lvtmia

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>