Por algum motivo que não sei, existe um momento no sábado em que algo estranho acontece: entramos em uma introspecção, que dura de dez minutos a uma hora. É o momento em que nos damos conta que o “Sábado á noite” está à espreita.

Juntamente – aliás mais – do que sexta, o sábado à noite é um evento, um acontecimento, algo que pode se tornar inesquecível, seja porque ocorrerá aquela grande festa, seja por estar em casa comendo algo assistindo TV. É o momento mais nobre da semana no que tange à diversão.

Nesse momento de introspecção, são os seguintes os pensamentos que costumam nos atacar:

O que fazer? – Sair ou ficar em casa? E quando há mais de uma festa, o que fazer. Se pode fazer – e como – estar presente em mais de um evento importante hoje?

Ansioso pela nova companhia – Quando vamos sair com uma nova garota, já ficamos apreensivo – isso independe da nossa idade, mesmo eu tendo 40 anos ainda passo por isso – como vai ser? Conhecemos a moça dos meios virtuais ou um encontro rápido na semana… mas e saindo, social ou não, como será? Miestéééério…

Saudade da antiga companhia -Nos momentos em que estamos solteiros, saímos sozinhos mas ficamos pensando naquela noite mágica em que estivemos com a ex-namorada, todas elas possuem um dia e que estavam realmente lindas;

Apreensivo pela festa da noite. O que vai escutar no carro, como estará o local – Se vamos para alguma festa, pensamos logo: vai ser legal? Quem estará lá? Vai começar cedo? Se houver jantar, vai sair tarde? (senão é melhor jantar logo)

Se lembra das festas de família – Qualquer evento de outra família nos leva a pensar em nossa própria família. Os casamentos que assistimos, alguns não mais existentes, os aniversários, os noivados, enfim, rememoramos quando estivemos presentes em uma festa parecida àquela, há 10, 20 ou 30 anos;

Se está bem. Poderia estar melhor – É natural do ser humano estar insatisfeito. Naquela tarde de sábado em que olhamos em volta e nos achamos privilegiados por tudo estar em ordem, sempre passamos a imagina se tudo aquilo não poderia estar ainda melhor.

Ah, mais um:

Eu, pelo menos, em cada sábado, trato de deixar registrado todos esses pensamentos, pois sei que um dia ficarei pensando “naquele sábado de janeiro de 2015 eu estava pensando nisso!” – Isso me faz valorizar os bons momentos, pois sei que não serão eternos, e me deixa tranquilo nos momentos ruins, pois sei que vão passar, para vir melhores.

xpectt

comments (1)

comments (1)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>