Não é um simples toca-fitas.

Hoje estive na Rádio Amazonas-FM gravando uma entrevista para um dos programas daquela estação. Olhei em volta e não vi algo que eu via antigamente: a casseteira.
Você sabe o que é uma “Casseteira”?
Era uma máquina que encontrávamos em todos os estudio de rádio até lá pelos anos 90. Servia para tocar cassetes.

Casseteira_
Mas não era um simples ´toca-fitas´, como eu disse, pois tinha algumas peculiaridades:

  • Não tinha tampa, era pensado para o locutor atirar a fita nele no meio do programa;
  • Assim que a fita era encaixada, começava a ser tocada, sem precisar pressionar qualquer tecla;
  • Ao final da fita, rebobinava automaticamente e em uma velocidade rapidíssima;

É que antigamente não existia a facilidade de se deixar a música no computador, escolher e play.
Então, se usava fitas K7s com capacidade para uma música apenas, com duração de três e cinco minutos;
As fitas ficavam arquivadas á mão do locutor e, ao precisar tocar determinada música, ele pegava a fita e laçava na casseteira;
Essas fitas não tinham a parte inicial em branco, como as fitas domésticas, já desde cada carretel eram gravável, de forma que já no “Momento zero” já tocava som;

Esse sistema fira-casseteira veio substituir o então arcaico – mas ainda eficiente, sistema de cartucheiras, onde o sistema era basicamente o mesmo, mas ao invés de fitas cassetes, se usavam cartuchos que tinham a vantagem de a largura da fita ser maior, geralmente fita 3/8″, o que fazia a qualidade do áudio ser bem melhor, mas era bem mais caras.
Lembro que a música da minha banda dos anos 90, Alta Ralé, chegou a ser gravada em um desses cartuchos, na Radio Cidade, onde foi bastante tocada lá por julho de 1993.

No estúdio da Rádio Novidade-FM de Manaus, pela mesma época, as paredes eram grandes armários de fitas k7s com as músicas do momento, tudo já em ponto de serem lançadas nas casseteiras;
Aliiás, as casseteiras da Novidade FM e da Você FM eram moderníssimas, pois sequer teclas tinham, e rebobinavam a fita em uns 5 segundos.
Assim que os computadores passaram a ter sistema de seleção e execução de arquivos de áudio (o que hoje temos no iTunes ou no Windows Media Player), ainda na segunda metade da década de 90, as casseteiras se tornaram peças de museu.

#901

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>