O último domingo, 26 de outubro, foi bem especial para mim: depois de quase seis meses, voltei às corridas de rua. Depois de ver grandes corridas passarem em branco por mim esse ano (incluindo a Archer Pinto e a Cidade de Manaus), voltei a correr no circuito, que iniciei em 2009 e não havia parado desde lá.

Terminei o percurso de 10Km em honrosa uma hora e quinze minutos.

O local foi muito bem escolhido, correr naquele Condomínio Alphaville foi muito legal, somado ao fato de não ter estado com sol quente, estava até meio frio para um domingo de manhã.

Erros da (na) organização:

1 – Local da entrega dos Kits. Nada contra o local, aliás, conheci quando fui pegar o kit (Diverdi, na Rua Pará), o prblema era esse mesmo: só conheci quando fui pegar, o site só dizia “Rua Pará,660” e só. Nem um mapinha, referência, nada! Eu e alguns outros corredores tivemos que dar umas duas voltas pela Rua Pará para encontrarmos a “Diverdi”, isso sem contar que – como descobrimos – os números dos imóveis na Rua Pará nem sequenciais são, então, imagine encontrarmos o local de entrega do Kit?

2 – Na entrega do kit, só tinha camisas “G”, mesmo constando nos termos que o tamanho da camisa seria escolhido no ato da inscrição. Bem, qualquer outro tamanho de camisa que não fosse a “G”,  o atendente da entrega dos Kits dizia “Estão chegando”, obviamente que não chegaram (ao menos pelo tempo que eu e e outros esperaram), e tive que correr com a Camisa “G” mesmo! O que estava na minha frente para receber o kit foi bem diplomático e disse ao atendente: “Me entrega essa ´G´ que ao menos eu guardo de recordação” – pode ser que as camisas tenham chegado, mas até eu sair (e ainda esperei um tempo, antes de dizer “me dá a ´G´mesmo”) não havia chegado;

3 – Já na corrida, a primeira estação de água esgotou (sim, eu estava do meio pra trás na colocação); isso significa que, quando você lesse “quatro pontos de suprimento de água”, deveria interpretar “quatro se você estiver até o meio do pelotão, senão, são três”;

4 – As medalhas eram absolutamente iguais para os corredores de 5 e 10 Km. Devia ter alguma diferença nem que fosse o “5” e “10” cunhado na medalha, né? – Pareceu barateamento de custos, descaso com os corredores (mormente com os de 10k) e massificação do esporte, uma pena;

5 – Isso foi uma ideia ´talentosíssima´ da organização: Os que estavam correndo 10Km precisavam dar duas voltas no percurso, ok. O problema é que para iniciar a segunda volta, se precisava passar pela área de chegada e dispersão dos corredores de 5Km, isso mesmo! Para os que estavam depois da metade dos corredores, como eu, tiveram que enfrentar uma massa, um monte de gente que estava já andando ou parado na chegada dos 5Km, precisávamos sair desviando destes corredores, para ter acesso à segunda volta? Custava à mente talentosa que criou tal pérola fazer a volta separada da dispersão. Ah, moça de cabelo preso e óculos azul que eu bati no ombro quando fiz a volta: desculpe, foi involuntário. Eu pedi desculpa na hora mas ela estava o=com fone e pode não ter escutado, espero que leia esse post.

Espero que, quando houver a terceira corrida, os organizadores consertem esses deslizes, que não chegaram a comprometer a prova.

Corr_sml

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>