Como costumo  escrever, malhar correr e dirigir ouvindo música, sou um ávido buscador de novos sons que eu goste, para que o repertório ouvido sempre não se vá tornando enjoativo.

Digitalizei meus CDs, mais de três mil exemplares. Meu iPod possui quase vinte mil músicas  – sendo que umas quatro mil são realmente boas.

Por algum motivo que desconheço, a quarta músia dos CDs sempre são muito boas e duas outras também são atraentes a primeira e a sexta música.

É que a primeira música de cada disco ou CD é cirurgicamente escolhida para que o ouvinte queira escutar todo o resto do disco, então, na visão da gravadora, é a mais atrativa das músicas;

A sexta música, aos menos dos trabalhos que foram um dia gravados em disco de vinil (e depois foram reeditados em D) são muito legais pois trata-se geralmente da primeira música do “Lado B” do disco de vinil escolhida também para que o ouvinte queira continuar ouvindo o trabalho.

Tenho todos esse número de CDs porque, nos anos 90, comprava toda semana pelo menos umas cinco peças na Bemol, Amacom e Lojas Americanas. O meu pensamento era que “ninguém vai gravar um disco sem ter ao menos uma ou duas músicas realmente legais nele” – geralmente eu acertava e todo e qualquer  CD tinha ao menos uma música é muito legal, geralmente duas e, se você tiver sorte três. Se você já for fã do cantor ou banda, vai gostar de no mínimo metade do disco.

Outro motivo pelo qual saia e saio escutando tudo o que me ai às máos, e descobrir aquela música que você ouviu na rua ou no rádio gostou mas no tem a mínima ideia de qual seja o nome ou quem anta – só lhe resta sair escutando tudo e esperar a sorte de encontrar por acaso. Já encontrei algumas músicas assim você já?

Sim vez ou outra encontrei discos onde não havia uma música sequer que se aproveite. O disco “Metal Machine Music” de Lou Reed, contém apenas sons de guitarra sem acordes ou melodias, com feedbacks e ruídos no disco inteiro.

Atualmente podemos comprar só as faixas que gostamos e escutar um pouco e cada uma. Agora mesmo vou escutar o novo disco o U2, que a banda disponibilizou integral e gratuitamente na internet espero gostar bastante de alguma música ali.

O mais legal é que somos surpreendidos: Ao irmos de uma faixa para a outra chegamos em alguma que logo queremos escutar de novo e de novo (algumas nos arrebatam desde o primeiro som da faixa outras já lá por perto o refrão), quando percebemos já fomos cooptados pela música: acabamos de descobrir uma faixa que gostaremos sempre.

É assim que funciona, uma doce busca interminável. É isso que garante que vamos continuar nos empolgando com essa ou aquela música que nos deixa extasiado arrepiado e vidrado – até nos enjoarmos momentaneamente da música; ai ‘partimos para a próxima que já deixamos reservada, já que gostamos desde a primeira audição.

Ok que existem músicas mas são raros os casos; onde não gostamos, mas de tanto ouvir passamos a gostar.

acisumm

comments (0)

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>